.

.

Coluna do Celson Bianchi no Jornal Alô Brasília

Foto: Jornal Alô Brasília/reprodução.
Três perguntas para... Lira (PHS) - deputado distrital


Celson Bianchi- Qual o seu objetivo com a prorrogação da CPI da Saúde?


Lira: É preciso analisar as denúncias apresentadas com o devido aprofundamento e com todo o rigor para que aqueles que tenham agido de má fé com o cidadão de bem sejam punidos administrativamente e criminalmente. Não podemos mais ver pessoas sendo tratadas sem as condições mínimas necessárias, seja por ausência de estrutura ou de materiais e medicamentos nas unidades de saúde.


CB- Qual a sua opinião sobre as últimas ações da Agefis na cidade de São Sebastião?


Lira: Sou totalmente contrário às ações arbitrárias e violentas da Agefis contra a população hipossuficiente do Zumbi dos Palmares. Como o próprio nome da Agência diz, é para ser feito um trabalho de fiscalização e não agir com truculência, gerando destruição e tristeza em regiões que estão muitas vezes já consolidadas. 


CB- Como está o processo de regularização de São Sebastião? 


Lira: No início do meu mandato parlamentar, apresentei à Câmara Legislativa indicação ao Governo do Distrito Federal para promover a regularização fundiária e a concessão das escrituras aos proprietários dos imóveis residenciais e comerciais de São Sebastião. Neste ano, realizei audiência pública com a participação de representantes de órgãos ligados às áreas territorial, habitacional e de urbanismo do DF, além de moradores da cidade, para debater a questão fundiária da Região Administrativa. Já conseguimos regularizar a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE), mais conhecida como Pró-DF. E pela primeira vez na história de São Sebastião, os moradores receberam o documento que os oficializa realmente como donos de suas casas. Esse processo iniciou-se, neste ano,  nos bairros São Bartolomeu e Residencial Oeste. Venho, também, lutando há anos pela criação dos bairros Crixá e Nacional. No caso do Crixá, a Câmara Legislativa já aprovou duas indicações de minha autoria. A primeira trata da área entre a chácara 53 (Projeto Raio de Luz) e a BR-251, onde várias famílias já residem. Para essas pessoas, solicitei que o espaço seja considerado área de interesse social pelo GDF. A segunda indicação refere-se à área entre o ginásio de esportes São Francisco e a mesma chácara 53, onde poderá ser implantado, pelo GDF, o projeto com unidades habitacionais voltadas para os moradores de baixa renda. A ideia é que beneficiários, devidamente habilitados pelo governo, sejam aqueles com renda entre um e quatro salários mínimos, e que preferencialmente já residam em São Sebastião. E ainda apresentei indicação à Câmara Legislativa sugerindo ao GDF que promova a inclusão dos bairros Morro da Cruz, Zumbi dos Palmares, Capão Comprido, Bela Vista e Vila do Boa como áreas de interesse social para fins de regularização fundiária. Precisamos fazer avançar a regularização, e estou aqui para colaborar com tudo o que estiver ao meu alcance como parlamentar, como morador e representante da cidade. É preciso que os órgãos responsáveis por proporcionar a documentação necessária possam estar abertos à participação da comunidade, a principal interessada nesse processo. Não descansarei até que todos os moradores da cidade tenham suas escrituras em mãos. Minha bandeira sempre foi e sempre será a da habitação. 



Setor produtivo


Boa parte do setor produtivo de Brasília estará reunido nesta sexta-feira, a partir das 20h, no salão de eventos do Espaço da Corte. O grupo participa das comemorações dos 10 anos da Rede de Negócios, uma associação cristã de empresários, profissionais liberais e personalidades, que se interessam em gerar negócios, treinamento e coaching em Brasília. Focada em princípios e valores cristãos, mas não restritiva, a Rede de Negócios tem seu trabalho reconhecido no mercado, proporcionando soluções direcionadas, networking, acompanhamento e suporte empresarial/profissional por meio de encontros mensais.



Setor produtivo 2


O Business Dinner, como está sendo chamado o evento, vai reunir também personalidades do mundo jurídico, legislativo e representações de categorias. Entre os convidados: o governador Rodrigo Rollemberg; do Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes; dos senadores Magno Malta (PR-ES) e José Antônio Reguffe (Sem legenda-DF); o presidente da OAB-DF, Juliano Costa Couto; presidente da Fibra-DF, Jamal Bittar; presidente da Fecomércio, Adelmir Santana; secretários de Estado; conselheiros do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Tribunal de Contas do DF (TCDF); entre outros.  


Financiamentos

Em outubro, os financiamentos de veículos somaram 8.966 unidades novas e usadas no Distrito Federal, aumento de 0,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, mantendo o segundo maior volume de vendas a crédito da região Centro-Oeste, atrás de Goiás. Os dados incluem automóveis leves, motos e pesados. O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o maior banco de dados privado de informações sobre financiamentos de veículos do país, o Sistema Nacional de Gravames (SNG).



Educação


O orçamento destinado à educação no projeto de lei orçamentária de 2017 foi debatido com professores, auxiliares de educação, sindicalistas e técnicos da Secretaria de Planejamento em audiência pública da Comissão de Educação, Saúde e Cultura na manhã de ontem (24). O mediador do debate, deputado Wasny de Roure (PT), disse que entre as emendas parlamentares apresentados ao projeto, cerca de R$ 78,4 milhões são destinadas à área educacional. 


Educação 2

Wasny, que é um dos relatores da peça orçamentária na Comissão de Economia, Orçamento e Finanças, lembrou que o governo pode não executar todo esse montante e que os recursos podem ser remanejados ao longo de 2017. Para ele, contudo, a educação deve ser vista, de fato, como prioridade e isso significa garantir a execução e a aplicação dessa verba, especialmente em localidades que apresentaram um rápido crescimento populacional e que necessitam de novas unidades de ensino, como é o caso do Paranoá. "A escola hoje não é apenas um local de aprendizado formal, mas também um espaço de desenvolvimento da criança e do adolescente", argumentou.

Reflexão do dia 

Precisamos nos reinventar. A sociedade quer ser ouvida. Temos que devolver ao povo aquilo que é dele: A capacidade de decidir.

Delmasso (PTN/DF)- deputado distrital. Fonte: Jornal Alô Brasília.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.