Dr. Guilherme Pontes

Direito, política, segurança pública

24/11/2016

Coluna do Sandro Gianelli no Jornal Alô Brasília

Foto: Sandro Gianelli/reprodução.

Municípios do Entorno devem receber R$ 27 milhões de repatriação
O programa regularização de ativos no exterior, também conhecido como repatriação de recursos, trará para os municípios do Entorno aproximadamente R$ 27 milhões. O recurso extra proporcionará aos prefeitos ajustar as contas dos municípios.
Alívio
O recurso de repatriação é adicional ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) normal. Outra boa notícia é que a expectativa para o mês de dezembro é de crescimento. Somado ao adicional de repatriação os recursos representam um alívio para os prefeitos fecharem as contas no final da gestão.
Recursos extra
De acordo com estimativa da Federação Goiana de Municípios (FGM), os Municípios do Entorno devem receber aproximadamente R$ 27 milhões de repatriação. Os recursos incluem os 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o 1% do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP), os 15% destinados à área de Saúde e mais 64% para outras despesas. 
Águas Lindas de Goiás
A cidade do prefeito reeleito Hildo do Candango (PSDB) terá R$ 5.462.341,35 (cinco milhões, quatrocentos e sessenta e dois mil, trezentos e quarenta e um real e trinta e cinco centavos) extras.
Santo Antônio do Descoberto
O prefeito Itamar (PDT), não reeleito, terá R$ 2.296.397,43 (dois milhões, duzentos e noventa e seis mil, trezentos e noventa e sete reais e quarenta e três centavos) para quitar parte das dividas do município. Um alívio para Dr. Adolpho (PMDB) que assume o mandato em 1º de janeiro de 2017.
Planaltina
O prefeito Reis (PTC), não reeleito, terá 2.679.130,34 (dois milhões, seiscentos e setenta e nove mil, cento e trinta reais e trinta e quatro centavos). Dr. Davi (PROS) assume a prefeitura com essa quantia abatida nas dividas da prefeitura.
Valparaíso de Goiás
A prefeita Lucimar Nascimento (PT) não se candidatou a reeleição. Pábio Mossoró (PSDB) é o próximo prefeito. Lucimar conta com um extra de mais de 5 milhões vindos da repatriação. São R$ 5.270.974,89 (cinco milhões, duzentos e setenta mil, novecentos e setenta e quatro reais e oitenta e nove centavos).
Cidade Ocidental
Giselle Araújo (PTB) não foi candidata a reeleição. Fábio Corrêa (PRTB) assume a gestão a partir de janeiro. O município receberá R$ 2.296.397,43 (dois milhões, duzentos e noventa e seis mil, trezentos e noventa e sete reais e quarenta e três centavos).
Novo Gama
Everaldo Vidal (PP) optou por não ser candidato. Volta ao comando da cidade, Sônia Chaves (PSDB), que foi deputada estadual, prefeita e vereadora no município. Novo Gama receberá mais de 3 milhões da repatriação. Exatos R$ 3.061.863,24 (três milhões sessenta e um mil, oitocentos e sessenta e três reais e vinte e quatro centavos.
Luziânia
Cristóvão Tormin (PSD) teve sua reeleição confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Goiás. O prefeito reeleito terá um extra nos caixas da prefeitura de R$ 5.462.341,35 (cinco milhões, quatrocentos e sessenta e dois mil, trezentos e quarenta e um real e trinta e cinco centavos).
Fonte: Jornal Alô Brasília. Coluna do Sandro Gianelli.


IMPRIMIR - PDF - EMAIL

Página Inicial