Fantasmas do passado assombram Rogério Rosso (PSD)

Foto: internet/reprodução.

Hoje o blog “O Antagonista” deu nota perguntando ao Deputado Rogério Rosso (PSD), se ele já deixou de ser Eduardo Cunha.
A pergunta vem na hora em que Rosso tenta se viabilizar para nova tentativa de presidir à Câmara dos Deputados, ou subir a rampa do Planalto para assumir a vaga do defenestrado Geddel Vieira Lima, como Secretário do Governo Temer.
Se no âmbito nacional o fantasma de Rosso é Cunha, cassado e preso, cuja amizade ele renega, no planalto o fantasma Candango chama pelo nome de Durval Barbosa, processado e condenado, mas ainda livre leve e solto.
Sem papas na língua, o delator da pandora gosta de se vangloriar de ter as pessoas na mão. Já Rosso reafirmou em juízo ser “seu amigo de fé e irmão camarada”, como diz a música.
Como Temer e o Parlamento estão fugindo de assombrações, nem mesmo a tentativa de se transformar em articulador do Planalto parece dar folga quando o passado bate à porta. Fonte: Guilherme Pontes.
Foto: internet/reprodução.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.