Isordil na veia: a minha, a sua, a nossa coluna de política do DF

Foto: Guilherme Pontes/divulgação.


SEM NOÇÃO

A Câmara Legislativa parece a Geni. De tempos em tempos tem sempre um veículo preparado pra tacar pedra. Agora a reclamação é com o orçamento da CLDF que prevê 480 milhões pra 2017. Esquecem que só as licitações do GDF pra vigilância e limpeza alcançam mais de 1 bilhão de reais. E de publicidade são quase 200 milhões. A primeira equivale a duas Câmaras Legislativas e a segunda a 6 meses. Só não vê quem não quer.

DESESPERO TUCANO

O governador Geraldo Alckmin acionou interlocutores pra desmentir a possibilidade do Governador do DF, Rodrigo Rollemberg ser candidato a vice na sua chapa. Rollemberg que oscila com reprovação no DF, que varia de 70 a 80% é considerado pelos paulistas aquele candidato âncora. Só puxa a chapa pra baixo.

NÃO FECHA

A cantilenas do GDF de que o gasto de pessoal chega a quase 80% da arrecadação demonstra das duas uma: ou o governo ignora solenemente o TCDF e a Lei de Responsabilidade Fiscal, cujo limite de gastos com pessoal não pode passar de 55%, ou a turma do governo não sabe fazer conta, e acha que no DF Candango é sinônimo de otário.

MEMÓRIA CURTA

Já passou da hora do primeiro escalão do GDF sofrer mudanças, afinal como diz o filósofo contemporâneo: “Pior que está não fica”. Se o caos nas cinco principais áreas de governo - saúde, educação - segurança -mobilidade - habitação - vai completar o segundo aniversário, melhor trocar e rápido. Isto sem falar nas promessas de campanha, como eleição pra administrador regional, bilhete único e boa gestão dos serviços públicos, cujos marqueteiros palacianos rezam pela amnésia coletiva da população. Em tempos de desgoverno só a memória curta pode salvar.

REZA FORTE

A disputa acirrada pra composição da nova mesa diretora da Câmara Legislativa, especialmente para a presidência, fez o sinal de alerta do Buriti acender. A estratégia era obter o afastamento dos cinco parlamentares da operação drácon antes da eleição, marcada para 15 de dezembro. Mas os prazos processuais podem atrapalhar o desejo incontido do comando palaciano. No desespero, já tem assessor e candidato apelando pra todos os santos, em uma verdadeira romaria de orações com um único pedido: que os suplentes assumam o mais rápido possível. A reza é forte, o santo é divino, mas o milagre não está fácil como pensavam.

BRUTUS

A possível eleição do deputado Joe Valle para a presidência da Câmara Legislativa, é considerada pelo núcleo duro palaciano como uma facada nas costas do governador Rodrigo Rollemberg. Para o Buriti, depois de tudo que foi oferecido a ele, em cargos e o comando da maior estrutura de secretaria, onde Joe acomodou toda sua turma, traição é o nome mais repetido. Já há quem o chame de Brutus. Porque será?

Frase do dia:

“Porque servidores públicos, advogados, e auditores podem ser enquadrado na lei de abuso de autoridade e juízes e promotores serão imunes às penas que coíbem a arbitrariedade?”

 Fonte: Guilherme Pontes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.