EX-DEPUTADO ROGÉRIO ULYSSES MENTE PARA MORADORES DE SÃO SEBASTIÃO

Foto: internet/reprodução.
Rogério Ulysses, ex-deputado distrital (PSB-DF) divulgou recentemente nas redes sociais que foi “absolvido oficialmente” (vejam imagem abaixo).

ABSOLVIDO OFICIALMENTE 
Humildemente peço licença para utilizar este espaço e comunicar a todos que ontem, 01/12/2016, fui oficialmente inocentado por total falta de provas. Nossa maior vitória nesses últimos anos. Agradeço aos amigos e familiares que enfrentaram comigo esse período. Agradeço aos críticos que me ajudaram a amadurecer com os erros, não há mágoa ou rancor da minha parte. Agradeço também às 14.975 pessoas que me confiaram a maior votação para Deputado Distrital da história da nossa cidade até os dias atuais. A VERDADE começa a prevalecer . Peço a quem puder que me ajude a divulgar essa informação. Infelizmente a imprensa não dará espaço para essa notícia. Essa é a decisão oficial :
Imagem: Rogério Ulysses/facebook/reprodução.
É mentira.
Rogério não foi absolvido. Ele conseguiu trancar a ação penal com relação ao crime de lavagem de dinheiro por meio de um habeas corpus no Tribunal de Justiça do DF, ou seja, ele impediu que o processo criminal contra ele fosse adiante. De modo que não houve julgamento e, muito menos, absolvição como ele alega.
Além disto ele continua sendo processado criminalmente por corrupção passiva.
Logo, diferente do que foi alegado, ele não foi “absolvido oficialmente”.

Relembremos o caso
Segundo a polícia e o Ministério Público, Rogério Ulysses partir de 2007, teria começado a receber propina mensalmente em troca de apoio político ao governo Arruda. Os pagamentos teriam sido feitos de fevereiro de 2007 até novembro de 2009, quando a Operação Caixa de Pandora foi deflagrada. Em uma tabela encontrada no gabinete do ex-chefe da Casa Civil José Geraldo Maciel, Ulysses aparece como beneficiário de cinquenta cargos e 95.000 reais. Ao todo, ele teria faturado 337.141,83 reais.
O que aconteceu?
O deputado foi expulso do PSB e cassado em 2010. Conseguiu reaver o mandato, por meio de liminar do STF, mas não se elegeu outra vez. Em 29 de junho de 2012, foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República junto com mais 36 pessoas. É acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Por meio de um habeas corpus no TJDF conseguiu trancar a ação penal quanto ao crime de lavagem, mas continua sendo processado por corrupção passiva, além de já ter sido condenado por improbidade administrativa.
Fonte: Guilherme Pontes.

Curta a nossa página de São Sebastião no facebook e fique por dentro do que acontece na cidade!

Acesse: https://www.facebook.com/S%C3%A3o-Sebasti%C3%A3o-DF-News-120567975096429/

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.