Dr. Guilherme Pontes

Direito, política, segurança pública

26/02/2017

A queda do império: o baile acaba e as máscaras começam a cair (1)


Os Diários Associados (dono do Correio Braziliense), que já foi o maior conglomerado de mídia no Brasil, passa por uma crise sem precedentes e tem dificuldades de lidar com os novos tempos, sobretudo com a internet e as redes sociais, o que somado à queda do tucanato em MG e a crise do GDF, constitui um real ameaça a sua existência.
O grupo já se desfez de quase todos os seus veículos de comunicação na região nordeste. Na região sudeste, a Nativa FM do RJ foi extinta e o arrendamento da frequência 103.7 MHz encerrado. Foram ainda retirados de circulação o Diário Mercantil e Jornal do Commercio, passando a manter apenas a Super Rádio Tupi no RJ. No DF os jornais Aqui DF e Correio Braziliense, além da revista Encontro agonizam a cada dia.
Em decorrência da crise econômica avassaladora, o Correio há muito perdeu independência e credibilidade, tornando-se refém do repasse de verba publicitária do poder executivo local.
É aí que Rollemberg “deita e rola”, fazendo do Correio o que bem entende, publicando livremente matérias com o propósito de manipular a opinião pública, atacar seus inimigos políticos e destruir reputações. Mas o Correio conseguiu recentemente uma sobrevida. Na próxima matéria contaremos como.
Fonte: Guilherme Pontes.



IMPRIMIR - PDF - EMAIL

Página Inicial