PPL-DF e PMDB-DF: unha e carne em 2018 e até que a morte os separe

Campanella e Filippelli. Foto: internet/reprodução.
Por falar em Campanella, há alguns dias ele entrou em contato com o jornalista Odir Ribeiro e declarou: “Somos oposição ao governo Temer e nesse momento as chances de aliança com o PMDB não existem”. Por fim, afirmou que pretende lançar um candidato ao Buriti em 2018.
Claro que pretende. Seu candidato tem nome: é o inelegível ex-vice-governador da gestão do PT, Tadeu Filippelli (PMDB).
Campanella pode até estar chateado com o Temer por não ter conseguido o espaço que queria no Governo Federal, já que no GDF ele e o grupo da Jaqueline Silva estão de fora mesmo. Agora daí a romper com o seu tutor e mestre, o todo poderoso senhor do PMDB-DF, há uma distância muito grande.
O PPL-DF é puxadinho do PMDB-DF. Estão juntos e misturados. Onde Filippelli estiver, Campanella também estará. O resto, como se diz no campo, é “potoca”.
Fonte: Guilherme Pontes.


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Guilherme, sua fama de blogueiro fofoqueiro e mentiroso já é bem conhecida na cidade. Seu compromisso com a realidade dos fatos tem a profundidade de um Pires. Por isso, não vamos perder tempo com desmentidos, pois a verdade é muito mais contundente que as fantasias doentias que você cria. Só espero que seja homem suficiente pra publicar esta postagem para seus poucos leitores desavisados.. Marco Campanella - presidente PPL DF

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.