.

.

As trapalhadas hídricas de Rollemberg e dos “Eisteins” de supersalários da CAESB (II)

Maurício Luduvice: primo de Rollemberg e presidente da CAESB. Foto: Luiza Garonce / G1 DF.

O governo Rollemberg já embolsou à custa do povo mais de R$ 9,6 milhões só com a aplicação da tarifa de contingência sobre a conta de água e de esgoto.
Este recurso milionário que deveria ser investido imediatamente no enfrentamento da crise hídrica no DF (já que Rollemberg nada fez durante os dois primeiros anos de sua gestão nesta área, a não ser empregar parentes e lhes conceder supersalários), está parado por pura incompetência do GDF que alega não ter dinheiro para investir no setor e prefere ir pedir dinheiro ao Governo Federal, via Ministério da Integração.
Governador, o povo não é bobo!
Por Guilherme Pontes.
Advogado e professor de direito.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.