.

.

Por dentro da Operação Drácon: 3ª parte, cap. 6

Liliane Roriz surpreendentemente não foi denunciada pelo MPDFT. Foto: internet/divulgação.

6. A DENÚNCIA (21/11/2016).

Apenas em 21/11/2016, a Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do DF (MPDFT) alega ter elementos para denunciar os supostos envolvidos, dentre os quais surpreendentemente não constam nem a deputada LILIANE RORIZ, nem qualquer dos envolvidos no esquema denunciado e investigado inicialmente inclusive pelo próprio MPDFT.

Por Dr. Guilherme Pontes com informação do MPDFT e do TJDFT.
Advogado e Professor de Direito.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.