Dr. Guilherme Pontes

Direito, política, segurança pública

17/04/2017

Fábio Ávila: pagão político condenado a integrar as fileiras do PSB-DF

Fábio Ávila. Foto: internet/reprodução.

Fábio Viana Ávila foi exonerado do cargo de administrador regional do Recanto das Emas. Ele havia sido indicado pela deputada distrital Liliane Roriz (PTB), mas em meio ao turbilhão da Dracon foi exonerado por meio do DODF de 23/08/16.
Desesperado para se manter  no cargo, Ávila abandonou sua madrinha política e tentou costurar direto na fonte. Deu certo. Ávila permaneceu no cargo na cota pessoa do governador Rodrigo Rollemberg, tendo sido tornado sem efeito o decreto que o havia exonerado no dia seguinte, DODF de 24/08/16.
Hoje, no entanto, a história se repete para Ávila. O DODF de 17/04/17 traz novamente a sua exoneração. O contexto, todavia, é bem diferente de agosto do ano passado. Ávila não tem mais madrinha. Nem padrinho. Está pagão e condenado a aceitar um cargo de menor importância no GDF, isso se conquistar a benção de Rollemberg. O preço? Vender sua alma ao PSB, pelo menos até 2018. Resta  saber: valeu a pena Ávila?
Por Guilherme Pontes.
Advogado e Professor de Direito.



IMPRIMIR - PDF - EMAIL

Página Inicial