Dr. Guilherme Pontes

Direito, política, segurança pública

15/04/2017

Jaime Recena, presidente do PSB-DF de Rollemberg, deverá ser investigado pela polícia

Foto: Giovanna Bembom/Metrópoles/reprodução.

O secretário-adjunto de Esporte, Turismo e Lazer do DF e presidente do PSB-DF, Jaime Recena (aquele mesmo que em meio à gravíssima crise financeira viajou com a namorada para passar 10 dias em Las Vegas/EUA, às custas dos cofres públicos, para participar de um evento fundamental para o DF: o Red Bull Air Race), deverá ser investigado pela polícia e o Ministério Público, por ter recebido R$ 30.000,00 (trinta mil reais) de doação da empreiteira Odebrecht em 2014.
Ou será que o Ministério Público só investiga deputado distrital? É preciso apurar se o PSB-DF, Recena e Rollemberg tinham ciência de eventual origem ilícita de doações eleitorais realizadas pela Odebrecht. Aguardamos a instauração dos respectivos inquéritos.
#pimentorium in anus outrem refrescus est
Por Guilherme Pontes.
Advogado e professor de direito.



IMPRIMIR - PDF - EMAIL

Página Inicial